top of page
  • Foto do escritorGuaporé News

Alerta da Faperon, sobre os impactos da seca na produção de de soja, em Rondônia



Em uma incursão pelas propriedades rurais de Rondônia, o presidente da Federação de Agricultura e Pecuária de Rondônia (Faperon), Hélio Dias e o diretor executivo da Associação dos Produtores de de Soja e Milho (APROSOJA), Victor Paiva, mergulharam nas realidades enfrentadas pelos agricultores, em meio a uma seca histórica. O cultivo de soja e milho, fundamentais para a economia agrícola do estado, encontra-se gravemente comprometido, desencadeando sérios desafios para os produtores.


O presidente, Hélio Dias, destacou os efeitos devastadores da seca nas cadeias produtivas, enfatizando que as plantações foram severamente prejudicadas pela estiagem relacionada ao fenômeno El Niño. Dos mais de 600.000 hectares de soja e 200.000 hectares de milho cultivados no ano anterior, apenas entre 50% e 60% da área planejada foi efetivamente cultivada este ano. Essa redução significativa está resultando em prejuízos substanciais e em um cenário desafiador para os agricultores do estado.


Victor Paiva expressou a preocupação da APROSOJA com a situação, observando que a quebra na produção pode chegar a 30% a 35%, destacando a necessidade urgente de negociações financeiras para muitos produtores, diante dos custos elevados e da imprevisibilidade climática.


Em diálogo com produtores como Carlos Henrique Martins de Oliveira e Rodrigo Silveira, ficou evidente o impacto direto da seca no plantio. Oliveira enfatizou as dificuldades enfrentadas pelos pequenos e médios produtores, alertando sobre o endividamento e a incerteza em relação aos retornos financeiros devido à redução drástica na produtividade.

Rodrigo Silveira, por sua vez, compartilhou a realidade crítica em suas plantações, com uma estimativa de perda de até 25 sacos por hectare na colheita devido à falta de chuvas. Ele enfatizou que, mesmo com os esforços de replantio, a produtividade comprometida pode levar a prejuízos significativos, inviabilizando o pagamento dos custos de produção.


Apelos por Medidas Governamentais e Ampliação na Janela de Plantio


Tanto Hélio Dias quanto Victor Paiva ressaltaram a necessidade de ampliar a janela de plantio, buscando extensões até janeiro de 2024, como medida crucial para minimizar os prejuízos e permitir aos produtores uma chance de recuperação.


O quadro desafiador enfrentado pelos agricultores de soja em Rondônia é alarmante, com impactos severos na economia e na vida dos produtores. A busca por soluções urgentes e medidas governamentais se torna imperativa diante da iminente crise no setor agrícola do estado.


Por Assessoria/Faperon


0 visualização0 comentário
bottom of page