top of page
  • Foto do escritorGuaporé News

ConcreAço da Amazônia conta com laboratório de testagem para assegurar qualidade do concreto



Especialista na fabricação de produtos pré-moldados em concreto, a ConcreAço da Amazônia é uma das responsáveis pela popularização do uso de pré-moldados nos mais diferentes tipos de obras em Rondônia.

 

Além de reduzir o custo de manutenção, a utilização de pré-moldados em concreto propicia a economia de custos da construção e também pode reduzir significativamente o prazo de conclusão da obra.

 

Na região Norte, a ConcreAço da Amazônia é referência nesse segmento, principalmente na fabricação de elementos como pilares, vigas, postes, tubos, lajes e coberturas. E é em um laboratório completo de testagem que toda a qualidade do concreto produzido pela ConcreAço da Amazônia é assegurada, com testes frequentes. 

 

“O laboratório de Corpo de Prova é voltado para garantir a qualidade do concreto utilizado em todas as nossas peças pré-moldadas, como postes, pilares, vigas e tudo o mais. Semanalmente, os resultados são acompanhados e inspecionados mantendo todos os critérios normativos e apresentado em auditorias realizada pela própria ABNT”, garante o engenheiro de produção Lucas Dias de Paula.

 

Conforme explicou o profissional, os corpos de provas (ou mesmo CP) são retiradas de modo aleatório do processo para que haja o apontamento real da resistência do concreto. Após retirada a amostra do concreto e moldado, a peça é levada para o laboratório do corpo de prova para ser identificado e separado para rompimentos de 24 horas e 28 Dias.

 

“Quando falamos do rompimento de 24 horas, é para checar se o pré-moldado tem resistência para levantar da forma sem haver fissuras. Já o de 28 dias é para checar realmente a resistência do projeto. Os resultados são acompanhados por uma equipe, sendo o inspetor da qualidade, gerente de produção, engenheiro civil e engenheiro de produção, trazendo um rigor elevado de atendimento às normas vigentes”, detalha Lucas Dias de Paula.

 

 

Conforme pontuou o engenheiro de produção da ConcreAço da Amazônia, a implantação deste processo na indústria foi sugerida pela própria ABNT, o que demonstra o rigor de controle tecnológico do concreto e o compromisso da ConcreAço com os produtos produzidos

 

(Giliane Perin p/ ConcreAço da Amazônia)


3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page