• Guaporé News

Diretor de segurança de presídio é preso com drogas na Capital


O gerente de segurança do presídio Milton Soares de Carvalho, o 470, Jesus Maia de Oliveira., de 43 anos, preso na manhã de quarta-feira (27), após ser flagrado com droga dentro de um carro oficial da Sejus, foi afastado de suas funções,


A prisão aconteceu durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão realizado por policiais da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO).


Jesus Maia de Oliveira ficará afastado de suas funções até que as investigações sejam concluídas. Se as acusações forem comprovadas, ele poderá perder a farda.


Em nota, a Secretaria de Estado de Justiça informou que está contribuindo com as investigações junto à Polícia Civil e não tolera condutas ilícitas entre seus servidores.


A Sejus esclareceu ainda, que já tomou as medidas legais quanto ao agente flagranteado. Salientou ainda, que uma integrante da família do acusado, não faz parte do quadro de servidores efetivos da Sejus e sim estagiária de nível médio, que passou por seleção comum a todos que atuam nesta condição.


A note disse ainda, que a segunda integrante da família possui cargo comissionado, porém se encontra em licença maternidade no presente momento.


A prisão

logo no início da manhã os policiais se deslocaram para o endereço onde reside o agente penitenciário.

No momento em que ele saia de sua casa, em um veículo Gol, ele avistou os policiais e tentou retornar para a residência, mas foi abordado pela equipe policial.

Durante a revista no veículo, os policiais localizaram no banco do passageiro várias porções de maconha escondidas dentro de uma caixa de remédio.

Dentro de uma sacola foram encontrados diversos bilhetes contendo anotações. As buscas no veículo continuaram, e os investigadores encontraram duas pistolas municiadas. Uma das armas pertencia a Sejus, e outra era de propriedade do agente.

Ao apresentar a documentação da arma, os policiais constataram que estava vencida. Na revista pessoal, os policiais encontraram dois aparelhos celulares. Dentro do guarda-roupa do agente, os policiais encontraram vários bilhetes utilizados dentro dos presídios.


1 visualização0 comentário