top of page
  • Foto do escritorGuaporé News

Lebrão comemora reativação da Comissão Binacional de integração Brasil x Bolívia


A reativação da Comissão representa um avanço para a projeto de construção da ponte binacional em Guajará, e a travessia via BR-429



O Ministro das Relações Exteriores, Embaixador Mauro Vieira, durante encontro oficial com o ministro boliviano, Rogelio Mayta, em La Paz, nesta quinta-feira (04), anunciou a retomada do relacionamento bilateral entre os dois países, com ênfase nos temas de comércio, de integração energética, de infraestrutura física e de cooperação em matéria de defesa e de segurança. A agenda teve um foco especial sobre as perspectivas de cooperação nos contextos amazônicos e sul-americanos.



A reaproximação entre os dois países representa impactos positivos para Rondônia, já que, automaticamente, reativa a Comissão Mista Brasileiro-Boliviana (CMBB), e o Comitê de Fronteira Guajará-Mirim / Guayaramerin, respectivamente criados para tratar da dos acordos de integração envolvendo a Ponte Binacional, em Guajará-Mirim, e para o alinhamento estratégico para soluções de problemas comuns enfrentados na faixa de fronteira, visando a integração.



Em março deste ano, o deputado federal, Lebrão, solicitou ao Ministro Viera, a reativação da Comissão e do Comitê, e fez uma apresentação do atual cenário sobre a agenda de debate, envolvendo o estado de Rondônia e os Departamentos de Beni e de Pando. Com a retomada das relações, o Ministro já anunciou uma reunião da Comissão, agendada para outubro deste ano, em La Paz.



Em Rondônia, conforme explica o deputado Lebrão, a mobilização política e empresarial sobre o tema, tem por objetivo implementar dois pontos de travessia, sendo um em Guajará-Mirim, com a construção da Ponte Binacional sobre o rio Mamoré, e outro via BR-429, em Costa Marque, no rio Guaporé. “Rondônia é o estado mais privilegiado geograficamente com a integração, pela viabilidade real de dois pontos de travessia, ligando todo o Brasil ao Pacífico. Em Guajará-Mirim, a ponte será um acesso de desenvolvimento direto à toda a região amazônica, especialmente nos estados da região norte. E por Costa Marques, além do desenvolvimento em potencial para o Vale do Guaporé, todo o Centro-Oeste será diretamente beneficiado. Ao atender nosso pedido, o ministro Vieira sinaliza um interesse do governo federal em ampliar as fronteiras, favorecendo o Estado de Rondônia e todo o setor produtivo nacional” destaca o parlamentar, pioneiro sobre o tema, em Rondônia.



A Bolívia divide a maior fronteira terrestre com o Brasil e o comércio bilateral está em crescimento, com aumento de 26,7%, em 2022. Os países são sócios estratégicos em potencial na área energética, no agronegócio, no turismo, na mineração e diversos produtos manufaturados.


Assessoria

6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page