top of page
  • Foto do escritorGuaporé News

Movimentos preparam marcha da família contra o Aborto em Porto Velho



Movimentos e lideranças da direita estão convocando o público conservador para a chamada “Marcha da Família contra o Aborto pela Vida”. O ato acontecerá simultaneamente em dezenas de cidades do país, no próximo dia 12 de outubro. Em Rondônia vai acontecer em Porto Velho, Ariquemes, Buritis, Ji-Paraná, Cacoal e Vilhena.


A mobilização está sendo coordenada pelo grupo intitulado “Marcha da Família Foro Conservador”. Trata-se do mesmo agrupamento que em 2021 retomou os protestos de rua após a pandemia, organizando atos em todo o país pela reabertura do comércio e das igrejas, e contra a liberação das drogas. Desta vez, a pauta é a defesa da vida desde a sua concepção, ou seja, contra o aborto.


Segundo os organizadores, a iniciativa surgiu como resposta à entrada da ADPF 442 na pauta de julgamentos do STF. A ação, movida pelo PSOL – Partido Socialismo e Liberdade, pede a descriminalização do aborto até a décima-segunda semana de gestação. Lideranças conservadoras estão postando vídeos nas redes sociais com chamamentos para o evento. Entre eles, o Deputado Nikolas Ferreira e o Senador Magno Malta, o Desembargador aposentado Sebastião Coelho. Em Rondônia, temos o chamamento do Deputado Estadual Delegado Rodrigo Camargo, que é presidente da Frente Parlamentar Contra o Aborto e em Defesa da Vida e da Família da Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia.


“Temos observado atônitos diversas iniciativas que afrontam valores muito caros às famílias brasileiras, que são majoritariamente conservadoras e tradicionais. São diversas iniciativas de inversão de valores, como liberação de drogas, ideologia de gênero, censura, e agora a pauta de descriminalização de aborto. Resolvemos ir às ruas neste 12 de outubro, dia das crianças, como um grito de proteção às crianças, à vida e às famílias. Estamos convocando nossos núcleos estaduais em todo o país e outros movimentos para que saiam às ruas pacificamente com as suas famílias para manifestarmos a nossa voz”, afirma Lúcio Flávio Rocha, Coordenador Nacional do grupo.

0 visualização0 comentário
bottom of page