top of page
  • Foto do escritorGuaporé News

Operação conjunta combate garimpo ilegal no Rio Madeira; 10 dragas foram destruídas



Uma operação conjunta da Polícia Federal e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) buscou combater o garimpo ilegal e a consequente degradação do ecossistema no rio Madeira, em Porto Velho. A ação foi realizada nesta quarta-feira (31).


Durante a operação, os agentes flagraram 10 dragas que estavam operando ilegalmente na extração de ouro no leito do rio.



Segundo a PF, as dragas precisaram ser inutilizadas e, para isso, foi necessário incendiá-las. As dragas são embarcações ou equipamentos flutuantes utilizados para a escavação, remoção e sucção de materiais do fundo do rio, como ouro ou pedras preciosas.

Em geral, os garimpeiros utilizam dragas artesanais para extrair o minério de ouro do solo ou das margens do rio. A extração ilegal de ouro muitas vezes envolve o uso de substâncias químicas tóxicas, como mercúrio, para separar o ouro do restante do material, o que causa contaminação dos recursos hídricos e do solo, afetando a fauna, a flora e a saúde das pessoas que vivem na região.


A operação mobilizou 21 policiais federais, incluindo explosivistas, pilotos de embarcação e o Grupo de Pronta Intervenção (GPI). Foi utilizada ainda uma embarcação tática, além da aeronave da Polícia Federal e outra embarcação tática para dar suporte.

2 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page