top of page
  • Foto do escritorGuaporé News

Rondônia é o estado com mais assassinatos por conflitos de terras em 2023, aponta relatório



Rondônia é o estado com mais registros de assassinatos por conflitos de terras em 2023, segundo o relatório da Comissão Pastoral da Terra (CPT) divulgado nesta segunda-feira (22).

Todas as vítimas são identificadas como trabalhadores rurais sem terras. Dos nove assassinatos que ocorreram no país envolvendo pessoas da categoria, cinco ocorreram em Rondônia.


As idades das vítimas são variadas: o mais novo possui 24 anos e o mais velho 54 anos. No entanto, há uma característica em comum entre elas: praticamente todas viviam em acampamentos, três delas no acampamento Tiago dos Santos.


O acampamento fica localizado na região de Nova Mutum, distrito de Porto Velho, em uma das maiores áreas de conflito agrário do estado de Rondônia. Na região já ocorreram massacres, troca de tiros e tortura.


📊 Há pelo menos três anos, Rondônia lidera o ranking de mortes no campo. Mesmo que os crimes tenham diminuído no estado. Confira a quantidade de mortes por ano:

Mortes por conflito no campo em Rondônia



Quando o recorte é nacional, o número de assassinatos foi o menor desde 2020, quando foram registradas 21 mortes. Em 2023, houve 31 casos.


📍 O estado de Rondônia é responsável por 16% de todas as mortes que ocorreram no país envolvendo conflitos no campo.


Em relação aos conflitos de campo, o Brasil bateu recorde no último ano: 2.203 casos. Rondônia é o quarto estado do país com mais registros, com envolvimento de mais de 9,5 mil famílias.

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page