• Guaporé News

Rondônia fica em 2º lugar no ranking nacional de mortes por choque elétrico



Rondônia ocupa o 2º lugar no ranking nacional de acidentes de origem elétrica por milhão de habitantes com morte. Os dados são do Anuário Estatístico da Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel) de 2021. No estado foram registradas 9,92 mortes por milhão de habitantes.


O relatório de 2021 tem como ano-base 2020. No Brasil foram registrados 1.502 acidentes com choque elétrico, desse total 764 pessoas morreram. Além disso, o anuário levanta dados sobre os incêndios causados por sobrecarga, que matou 26 pessoas, e descargas atmosféricas com 47 mortes.


Só na região norte foram 97 mortes. No total de registros de óbitos o estado fica em 5º lugar com 11 mortes. Mas se levar em consideração a taxa de mortalidade por milhão de habitantes, Rondônia sobe para a 2ª posição no ranking nacional.


De acordo com Walter Aguiar – Diretor Geral da Abracopel Regional Mato Grosso – mulheres, crianças e idosos geralmente sofrem acidentes com energia elétrica em casa. Já homens, de 15 a 54 anos, sofrem acidentes fora de casa, em comércios, obras entre outros.


“Estava passando por uma rua em Ji-Paraná e vi essa cena, dos trabalhadores próximos à rede elétrica e sem nenhum tipo de proteção contra choques elétricos, isso justifica porque Rondônia tem tantos acidentes”, disse Walter Aguiar.


Últimos anos


Em 2019 Rondônia ficou em 3º lugar no ranking nacional de mortes por milhão de habitantes em decorrência de acidentes de origem elétrica. Já em 2020 o estado tinha 6,12 mortes por milhão de habitantes, fazendo com que o estado ocupasse a 7ª posição.


Já em 2021, o estado voltou ao topo do ranking, com 9,92 mortes por milhão de habitantes, passando a ocupar o 2º lugar. A taxa média de mortes do Brasil gira em torno de 3,16 mortes por milhão de habitantes, de acordo com o ano-base 2020.


Por Fabiano do Carmo DIÁRIO DA AMAZÔNIA


2 visualizações0 comentário