top of page
  • Foto do escritorGuaporé News

Superintendência do DNIT em Rondônia alcança média histórica de 89% de estradas federais em boas condições de manutenção



Mensalmente o DNIT, órgão que é responsável pela manutenção das estradas federais, avalia a condição e a trafegabilidade das rodovias. Cada estado da federação passa por uma analise das ações de manutenção de sua malha pavimentada.


Em Rondônia o ICM – Índice de Condição da Manutenção, alcançou no mês de janeiro de 2024 a porcentagem de 89% das rodovias em boas condições de tráfego.


O superintendente regional da autarquia em Rondônia, André Santos explica que o ICM em cada estado é calculado a partir de levantamento de campo, buscando classificar cada segmento em quatro categorias: péssimo, ruim, regular ou bom. “No mês de janeiro nosso estado conquistou o inédito percentual de 89% de estradas boas, além de zerarmos o índice que aponta condições péssimas de manutenção. No ranking de estados Rondônia está na segunda colocação com as estradas em melhores níveis de manutenção”, mencionou André Santos.


O superintendente frisou ainda alguns dados técnicos que contemplam o cálculo do ICM, que é composto pelo Índice de Pavimentação – IP (panelas, remendos e trincas), que representa 70% do valor final, e pelo Índice de Conservação – IC (roçada, drenagem sinalização horizontal e vertical), que representa os 30% restantes. “Em dezembro de 2022 e janeiro de 2023 Rondônia registrava ICM dentro da média de 42% de índice bom. Em um ano conseguimos alcançar um dos melhores índices do país de boa manutenção das estradas federais”.



Para o superintendente o bom desempenho está sendo alcançado devido ao volume de recursos que o governo federal tem investido em Rondônia no setor de infraestrutura de transportes. “Já nos primeiros meses de 2023 já tínhamos recursos para investimento e ações três vezes maior que nos anos anteriores. A tendência é aumentarmos agora no decorrer de 2024 perante as novas frentes de trabalhos que estão sendo executadas no estado”.


No ano de 2022 o governo federal destinou para o DNIT para a manutenção de estradas R$ 115 milhões. Em 2023 o recurso foram triplicados, sendo investido na manutenção das rodovias federais R$ 309 milhões.


André Santos detalhou que o investimento assegurado o ano de 2024 para a manutenção é de R$ 325 milhões, o que tem chances reais de proporcionar um crescimento ainda maior do ICM de índice bom de manutenção.  

...

Assessoria

4 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page